quinta-feira, 26 de julho de 2012

Libertando-se de si mesmo

Você já parou para pensar que nos tornamos prisioneiros de nós mesmos com o decorrer dos tempos?!
A gente sempre brada aos quatro ventos que o outro nos aprisiona, nos sufoca, nos poda.
Mas, e nós mesmos?
Acabo de me dar conta, pode ter sido tarde ou não, que me aprisionei em uma série de regras e conceitos que nem mesmo sei se quero seguir.
Me dei conta, que me separar delas pode ser a atitude mais corajosa que posso ter por mim nesse momento.
Permitir que o outro exerça vampirismo, terror psicológico e se deixar abater por ele, nem sempre é uma opção, é uma das torturas que consta no rol de "torturas" de nossa masmorra.
Muitas vezes acontece, e a gente nem percebe, e o responsável direto por tudo isso, é você mesmo.
Quer se libertar, comece devagarinho, tentando não sofrer por cada ovo que você deixar cair no chão, serão necessárias muitas duzias para que você de fato se liberte.
Comece por quebrar os paradigmas que você mesmo impôs ao seu dia a dia.
Devagarinho, comece a não sentir-se tão culpado por dizer "não" para alguém.
Ah culpa é um dos "itens"  da lista também.
Pode ser que nesse percurso de libertação, você sofra um pouco, chore um pouco.
Faz parte.
Mas, ter a ajuda das pessoas que você ama, é um bom incentivo.
Liberte-se de si mesmo, para que o peso do erro não pese mais do que ele realmente deve pesar.
Liberte-se de sua vigilância constante.
Liberte-se de seus cães de guarda.
Abra os braços e sinta.
Você jamais será lançado aos leões por não ter feito todo o universo feliz.
Será sim, responsável e impiedosamente responsável pela sua felicidade.
Norteie sua libertação em busca da plenitude.
Bem vindo ao mundo externo de você mesmo.
Essa viagem é fascinante.




4 comentários:

Fernanda disse...

Ta inspirada heim...é fato..vamos nos libertar...bjs

Josy disse...

Cucla amei seu texto, veio na hora certa, pois estou em uma fase me sentindo cansada de dizer Amém a tudo e a todos, deixar de ser feliz por causa dos outros, falar sim e nunca negar um pedido, e ver as mesmas pessoas dando as costas pra mim. Sim preciso me libertar de muitas coisas da quais eu mesma me permite aceitar. Amei, precisava de um presta atenção desse. Obrigada amiga. Bjocas

Brechique da Dodoca disse...

Oi, querida!
Estou meio atrasadinha na visita, mas vim!
Seu texto é excelente e qdo fala da culpa então! Putz! Essa é a grande algoz, para mim. se conseguir livrar-me dela em, pelo menos, 50%, UAU! Estou feliz!
Bjsssssssssssss, quérida!

maria/andrea disse...

Texto lindo!
Li no auge da TPM e chorei, chorei.

Visitei o blog, mas... como funcionará?
Vai vender pelo blog?
Me explica depois.
Beijos.