sábado, 14 de abril de 2012

BC - um dia para Glória

Como minha Gostosura amava essa amiga tão dedicada que foi a Glorinha Leão.
Como foi importante a presença de ambas, uma na vida da outra.
Minha Gostosura contava-me sobre a Glorinha, como se fosse uma amiga de infância, tal a intimidade que desenvolveram em tão pouco tempo de vivencia juntas.
E não era para menos, ambas eram totalmente desapegadas a prazos de validade ou prazos de experiencia.
Estavam em uma fase da vida onde se entregavam de corpo e alma a tudo que amavam ou lhe despertava amor imediatamente.
Tinham desejos comuns, filhos comuns, maridos comuns....Vou explicar:
Os desejos de felicidade eterna aos seus amores.
Aos filhos, a proteção, o carinho, o zelo sempre foram de "leoa para cria".
Os Maridos, seus grandes amores.
Como eram iguais, como era singulares e especiais.
Glorinha, esteve conosco o tempo todo quando mamãe esteve lutando contra o câncer.
Mamãe partiu primeiro, para arrumar a casa para receber sua grade amiga que não teve tempo em vida de abraçar, e com certeza já abraçou na espiritualidade.
Glorinha, me acarinhou e me segurou muitas vezes com seus emails confortantes de força e determinação.
Glorinha, como Mamãe, era muito para essa vida.
Elas eram luz demais.
Vida demais.
Partiram para a evolução.
Que Glorinha seja bem recebida, que Mamãe lhe apresente todas as Esquinas do paraíso.
Que essas belas mulheres se encontrem em espirito e se unam na evolução da alma.
Pelo conhecimento da dor da perda de Mãe, entendo os filhos de Glorinha e rezo por eles.
Com a fé em Deus e a certeza de somos todos amparados pelas Suas Mãos, daqui desse lado do computador, mentalizo sua família e lhe envio muita luz e consolo.
 Que o amor os fortaleça, como nos tem fortalecido.
Grande Gostosura, Grande Glorinha, a Terra ficou meio cinza sem vcs.

8 comentários:

Lúcia Soares disse...

Cucla, você me emocionou. Não há palavras capazes de realmente mostrar a dor da perda. É muito pessoal.
Espero que as duas possam se encontrar, se não acreditarmos nisso, que sentido tem viver?
Glorinha, como sua mãe, tinha o dom da escrita, ela mais aberta, sua mãe mais contida, mais focada na vida familiar.
Glorinha era do mundo.
Deve estar andando pela sua Itália querida, quem sabe?
Escrevi no dia em que soube e não mais poderia fazê-lo.
http://www.luciahsoares.com/2012/04/glorinha-leao.html
Beijo!

Brechique da Dodoca disse...

Bjssssssssssssss, quérida!

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Cucla
Mamãe apresentou sim o Paraíso à amiga tão querida que tanta força lhe deu..
Que coisa linda vc captar tão bem isso...
Verdades assim para olhos de quem tem fé (acaba vendo antes de acontecer)...
Bjm de paz, pesar e pascal

Clau disse...

Serão amigas eternamente...
E estão felizes com essa linda homenagem!
Bjs :)

angela disse...

minha querida aceite meu beijo e meu carinho. linda demais. bjs

Gina disse...

Essas duas têm muito assunto para colocar em dia...
Que lindo!!

She disse...

Estão juntas, certamente. Fique bem e beijo, beijo carinhoso!
She

Josy disse...

Olá Cucla, infelizmente não tive tempo de conhecer a Glorinha, que pelo que percei foi tão querida quanto a Gostosura foi pra nós. Linda sua homenagem, muito emocionante e com certeza as duas estão lá olhando com carinho e a mesma garra de leoa pelos seus filhos. Que Deus as ilumine. Bjos uma ótima semana