terça-feira, 1 de março de 2011

Permissão

"Permita-se".


Permitir-se não é somente fazer aquilo que não conseguimos fazer ou aceitar.

Permitir-se é desamarrar-se de nós imaginários, de amarras mentais e até mesmo de experiências frustradas.

Eu assumo, tenho um horror à permissão.

Tenho um medo danado de permitir-me e frustrar-me.

Já até ouvi dizer por aí, que, quando a gente se permite, tudo fica mais leve, e o peso real da coisa realmente aparece.

Simplesmente não sei se realmente tudo isso é verdade.

Sempre digo: - Sei do que não gosto, mas não me permito aceitar, aprender ou viver o que gosto.

Logo, estou me privando do amor das pessoas, do carinho, e de muitas outras coisas.

Mas como tudo muda o tempo todo dentro da gente, hoje eu começo a permitir-me a ser melhor, a abrir os braços e a soltar o laço.

Permito-me novas experiências, desde que elas não venham tão de encontro aos meus preconceitos, pois essas mudanças precisam acontecer com naturalidade, não quero precisar sofrer por elas.

Permito-me deixar me agradar, desde que eu me sinta segura.

Permito-me tentar ser diferente, a tentar não ser tão exigente comigo mesma.

E com a maior dificuldade do mundo, apartir de hoje começo a permitir-me errar, sem precisar me cobrar.

Eu estou disposta a permitir-me.

E você será que se permite?

4 comentários:

Fernanda disse...

Concordo com você amiga...devemos nos permitir a sentir todo tipo de emoção sempre....bjs

welze disse...

se permita permitir sentir, se sentir-se bem, permita-se. se não, proiba-se. assim, fácil. o difícil é saber entender nossos aconselhamentos para nós mesmas. beijos.

Clau disse...

Permitir-se é ter coragem,e isso nem sempre é fácil...
Mas é tentando que se consegue...
E é tão bom qdo a gente consegue "permitir-se"...
É uma sensação ótima!
(Experiência própria!!!).
Adorei essa postagem!
Imprimi e deixei aqui num lugarzinho bem visível!
Bjs!

Josy disse...

Oi Cucla

Amei esse post, lindo texto e simplesmente verdadeiro, eu me permito, acho que nós não precisamos nos policiar tanto, somos humanos e as vezes erramos, mas com o erros aprendemos, não somos perfeitos não é?? Gostei Cucla...bjocas