sexta-feira, 6 de novembro de 2009

E a gente caminha


Ai que delicia...que delicia de mulheres... Quem quiser entender um pouquinho mais, leia também as referencias no blog www.gostosurassemtravessuras.blogspot.com.br




Sou a de bolsas e flores na mão... Minha mãe bem que me descreveu, sou amante delas, das flores e de todas essas lindas mulheres... Eita, e que mulheres.



Tia Su, a de amarelo, como essa mulher é especial em minha vida, temos segredos, temos lembranças, temos afinidade. Tenho por ela um dos maiores amores de minha vida. Já estivemos juntas e, outras vidas com certeza...



Tia Juju, minha linda, minha querida, até pareço mais filha dela do que de minha mãe. Somos estabanadas, falamos alto, adoramos cuidar do mundo e de dar beijo de bico, eita bico doce que ela tem...

Ah, amo vermelho por pura e simplesmente indução dela. Não sei por que cargas d'água, tudo o que me dava era vermelho, especialmente um cabide dessa mesma cor, que conservei por anos...Deu certo, amo vermelho, ou memerro...



Mine Muther, como chamo minha mãe, aliás, eu sou a Cucla, um apelido gostoso que tiramos de uma novela, e ela é minha Mine, porque adoro alemão... Eita, essa daí, é difícil escrever sem se emocionar.

Puta mulher guerreira, linda, encantadora, leoa, fala pelos cotovelos, eu tive a quem puxar. Quando estamos juntas, não sobra espaço na atmosfera para outras vozes que não as nossas. Temos juntas as melhores recordações do universo, ela brigou por mim até o ultimo segundo, brigou quando barriguda de mim, rolou com um garoto na quadra para tirar um baseado da mão, quando na linha do trem quebrou os dois pés, e passou o resto da gestação sentada...Tem uma foto que ela está com uma baita sede, e não passa um ser sequer para lhe dar um gole de água. Brigou quando fiquei doente e quase morri, foi o seu amor e o de papai que me salvaram. Brigou com o mundo para eu me tornar o que me tornei.

Agora, adultas, estou aspirando a ser tão boa cozinheira quanto ela é. Tomamos os nossos pilequinhos, dançamos juntas, cantamos juntas, vivemos agarradas....Ai Mama, te amo com toda a força do mundo... Pena que o papai não é muito ligado na NET...senão escreveria por aqui um pouquinho só do que sinto por ele, se é que é possível de mensurar meu amor por vcs...

Mas vamos continuar...



Tia Cássia, minha madrinha, meu anjo da guarda, foi à pessoa que me ensinou que "Tudo passa", foi quem por muitas vezes me colocou no colo, é quem me benze, é com quem compartilho minhas aspirações profissionais, com quem no meu casamento dancei "Abra suas asas...", nossa música... Impossível mensurar o quanto cada uma dessas mulheres se tornarão tão responsáveis pelo que sou...



Essas são as mulheres de minha vida, minhas amigas, minhas lindas, minhas queridas.



Só tenho a agradecer por Deus ter me dado o privilégio de tê-las por perto...

3 comentários:

welze disse...

como é fácil dizer que te amo, minha cucla querida. É tão bom, nos vermos, em filmes, em figuras, em músicas. Sempre alegres, contentes, companheiras, cúmplices. Em todos os lugares que vemos, duas mulheres que se amam, sempre achamos que têm um pouco de nós. Em músicas que gostamos, e que quando escutamos em lados oposto, e saimos correndo uma em diração à outra. É engraçado ver os que nos conhecem dizerem: LÁ VÃO ELAS PARA SE ABRAÇAREM E CANTEREM JUNTAS!. Já estão tão acostumados com nossas loucuras e repentes que até gostam. Nós então, amamos. Essa figura foi só mais uma que me fez lembrar da gente. Outras virão. Sempre. A vida inteira e depois dela.Você é amada por mim.

angela disse...

adorei ler seu post e o comentario da Welze, lindo demais...bjs

Paulinha disse...

oi linda

passei pra dizer que agora estou te seguindo tá?

vou ficar te espiando rs

beijos